CUIDE-SE

Como usar a Páprica doce, picante ou defumada nos seus pratos.

Saiba mais sobre os benefícios da páprica para a sua saúde, a diferença entre páprica doce, picante e defumada. E ainda, como utilizá-la na sua alimentação.

Utilizada para colorir e temperar, a Páprica é uma especiaria oriunda do México, obtida de uma variedade de pimentão, o  Capsicum annuum, que depois de seco é moído até ficar em pó.

Leia também sobre a diferença entre a páprica e o colorau. Clique aqui.

Páprica

A Páprica ficou mais conhecida pela culinária húngara. Sendo a Hungria o país onde esta especiaria é mais consumida (a Paprika). Também muito utilizada nos países da Península Ibérica e países do médio oriente.

Com inúmeros benefícios para a saúde a Páprica pode ser utilizada em várias receitas (como sopas, carnes, molhos, entre outros pratos).

Benefícios da Páprica

O pimentão utilizado é um tipo de pimenta e é rico em vitamina C, um poderoso antioxidante que ajuda na cicatrização de feridas e na formação de colágeno. Além de ajudar na manutenção da imunidade.

A Páprica também é rica em vitamina B6, K1, A, potássio e cobre, que possuem importantes funções no organismo, sendo capazes de melhorar o metabolismo, coagular o sangue e a manter os neurônios saudáveis.

Também faz bem para os olhos e reduz o risco de doenças cardíacas.

Variedades de páprica

Páprica doce

A páprica doce ou suave, não contém capsaicina, que é o que dá aos pimentões o seu sabor picante. A razão para isto, é que quando a variedade doce é produzida, todas as sementes e membranas são removidas da pimenta. 

A páprica doce não tem sabor adocicado, ela é apenas mais suave. Sem fortes notas de picante ou doçura, sendo a guarnição ideal para pratos como ovos cozidos, molhos e salada de batata.

Páprica picante

A páprica picante, ao ser feita, são mantidas algumas sementes, a placenta e as glândulas (ou veias) de capsaicina e são secas e moídas, o que permite manter o sabor picante. Mas sem ser realmente picante como a pimenta caiena, por exemplo.

Páprica Húngara: é a especiaria nacional da Hungria e é usada em muitos dos pratos mais comuns do país. Existem oito tipos de páprica húngara com diferentes graus de picante e sabor. A variedade mais usada e exportada é a Noble Sweet (Edesnemes), uma especiaria vermelha brilhante e ligeiramente picante. Outros tipos de páprica húngara incluem delicada, rosa, semi-doce, forte e de qualidade especial.

Páprica defumada

É feita de pimentas que são defumadas e secas em fogueiras de carvalho. Esse processo confere ao pó vermelho um sabor rico e defumado. Você pode encontrar esta variedade defumada em leve, médio-picante e picante. A páprica defumada tem um sabor mais “rústico”

Páprica espanhola (também conhecida como pimenton): disponível em três variedades – suave, levemente picante e picante – esse pimentão normalmente consiste em pimentas que foram secas em fogueiras de carvalho (“pimenton de la vera”), infundindo o tempero com um sabor defumado. No entanto, alguns tipos de páprica espanhola são secos ao sol ou em fornos e, portanto, não têm gosto de fumaça.

Você pode experimentar a páprica defumada na batata doce assada, por exemplo.

Batatas assadas com páprica

Como usar a páprica

Para adicionar cor: a coloração vibrante da páprica aumenta o apelo visual dos alimentos. Esta especiaria dá um toque especial ao empratamento. Salpique-a sobre o macarrão, frango ou sopa, ovos cozidos ou fritos, na salada de batata ou fritos. Ela adiciona cor sem sobrecarregar o sabor do prato.

Dá mais sabor: a páprica vai bem com praticamente qualquer alimento, incluindo ovos, carne, aves, ensopados, peixes, frutos do mar, sopas, vegetais cozidos e a vapor, arroz e molhos.

Armazenamento: a páprica deve ser armazenada em um recipiente herméticamente fechado, em local fresco e escuro. Para obter o melhor sabor, utilize-a em até seis meses.

Macarrão com legumes e páprica defumada.

Para a maioria das receitas, a páprica dever ser adicionada próximo ao final do cozimento, pois o calor diminui a cor e o sabor. Ou adicioná-la no fim, sem ser cozida.

O sabor da páprica pode ser potencializado se você a aquecer gentilmente em óleo. Com cuidado, pois a páprica tem um alto teor de açúcar e queimará se você exagerar aquecer muito.

  • Curiosidade: Em Portugal, a páprica (lá é sem acento) é também chamada de colorau ou pimentão doce.

Que tal experimentar um novo tempero? Lembrando que os temperos além de conterem benefícios para a saúde, dão mais sabor aos alimentos, diminuindo a necessidade de usar mais sal.

Cuide-se!


Fotos: unsplash.com e Google


Apoie o “A Gota”! Compre-nos um café. Clique aqui.

2 comentários em “Como usar a Páprica doce, picante ou defumada nos seus pratos.”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s